MISODOR
 

 

 

 

 

 

MISODOR

 


461
RECADOS                                                                                                
Custom Search
AREA DE LOGIN      
USUARIO:              
SENHA                  
NECESSÁRIO SOMENTE PARA COLABORADORES, TODO CONTEUDO PROGRAMATICO ESTÁ DISPONIVEL SEM SENHA NA ÁREA DE MEDICINA

NOVO! PROTOCOLO DE ATENDIMENTO DA COMA DIABETICA NA CRIANÇA

FORMULAS PARA PREPARAR VARIOS SOROS DE HIDRATAÇÃO

MEDICINA
CLINICA MEDICA                       CIRURGIA                      OBSTETRICA-GINECOLOGIA                     PEDIATRIA                      SAÚDE PUBLICA
TREINAMENTO
BANCO DE PROVAS EM CONTINUA EXPANSÃO, ATUALMENTE COM 3435 QUESTÕES OBJETIVAS, 30 QUESTÕES DISCURSIVAS E 33 CASOS CLINICOS, TODAS COM GABARITO COMENTADO
OBJETIVAS
                     DISCURSIVAS                     CASUISTICA                    PROVAS ANTERIORES                     SIMULADOR DE PROVA
UTILITÁRIOS
GLOSSARIO                              INDEX FARMACON                              ESCALA DE GLASGOW

FISIOLOGIA DA CONTRAÇÃO UTERINA

A indução ELETIVA do parto é indicada:

A. em caso de corioamnionite
B. quando a idade da gestação for acíma de 39 semanas
C. quando o bem-estar fetal já é comprometido
D. caso o indice Bishop for maior de 8
E. quando o colo é ainda imaturo

ANEMIAS

 A doença falciforme representa a enfermidade hereditária mais prevalente no mundo (um caso novo da doença para cada 700 nascidos vivos). Relacionado á isso, responda ás seguintes perguntas: 1) Qual é o modelo de paciente com anemia falciforme? (0,1 p)
2) O que que é o traço falcemico? (0,2 p) 
3) Que tipo de hemoglobina apresenta um eritrócito em foice e qual é a mutação correspondente? (0,2 p)

PHRS, 3 meses e 14 dias, pardo, natural de Brasília e procedente de São Sebastião, trazido pela mãe com queixa principal Febre e tosse há 7 dias. 

Mãe refere que o lactente iniciou quadro de febre (38,7º C a 39,4º C) há 7 dias, que melhorava com paracetamol. Associava-se ao quadro tosse produtiva e dispnéia. A mãe então procurou o centro de saúde de São Sebastião, onde foi medicado com sintomáticos e nebulização, posteriormente sendo encaminhado ao PS do HRAS. No momento negava quaisquer outros sintomas.
Criança nascida de parto normal, hospitalar, a termo (39 semanas), chorou ao nascer, APGAR 9/10.Peso: 3070g;    Estatura: 49 cm   PC: 35 cm.  Alta pós-parto: 48hs de vida, desenvolvimento neuropsicomotor adequado; aleitamento exclusivo, vacinação completa (conferido no cartão).
Reside em casa de alvenaria, 5 cômodos, 3 pessoas, água tratada, rede de esgoto e energia elétrica. Refere ter carpete em casa e cortinas de pano. Nega tabagismo em casa.

Exame físico: Criança REG, hipocorado (+/4+), acianótico, anictérico, hidratado, taquipneíco, afebril.  Peso: 6,5 Kg, cumprimento 61 cm.

ACV: RCR, 2T, BNF, sem sopros  FC: 124 bpm. AR: MV com estertores crepitantes em base pulmonar direita. Ausência de tiragem e batimento de asa de nariz. FR: 60 irpm 
ABD: globoso, flácido, RHA+, indolor a palpação, sem visceromegalias. 

Genitália: masculina, sem alterações 
Neurológico: reflexos adequados a idade.

Radiografia de tórax:  Presença de condensação em lobo inferior direito, sem derrame pleural.

QUESTÕES:
1) Avaliam o desempenho estaturo-ponderal desta criança, segundo a tabela abaixo. Quais são as medidas necessarias? (0,3 p)
2) Qual é a suspeita diagnóstica, justificando seu raciocinio ? Qual é o agente etiologico mais frequente nesta faixa etária? (0,1 p)
3)  Baseando-se no seu diagnóstico proponha uma esquema terapeutica para esse caso. (0,1 p)