MISODOR - SITE DE ESTUDO E TREINAMENTO PARA PROVAS DA ÁREA MÉDICA

RECOMENDAÇÃO PARA RESUMOS: NOVAPEDIATRIA.COM.BR

 

671 RECADOS
BANCO DE PROVAS EM CONTINUA EXPANSÃO, ATUALMENTE COM 4160 QUESTÕES OBJETIVAS, 48 QUESTÕES DISCURSIVAS E 52 CASOS CLINICOS, TODAS COM GABARITO COMENTADO
EXPERIMENTE AQUI! SEQUÊNCIA RÁPIDA DE INTUBAÇÃO NA CRIANÇA!

ANEMIAS

A mais dramática intercorrência na doença falciforme e a segunda causa de mortalidade é o acidente vascular cerebral (AVC) isquemico. Sobre essa complicação é CORRETO afirmar:

A. a ressonância magnetica nuclear é o unica modalidade de diagnóstico precoce
B. é contraindicada qualquer transfusão sanguinea em caso de suspeita de AVC falcêmico
C. geralmente acomete arterias pequenas e microcirculação, excepcionalmente encontram-se lesões no poligono do Willis ou nas carótidas
D. hemiparesia, alteração do sensório e afasia são as principais sintomas de início
E. as sequelas são invalidantes e o óbito e frequente desde o primeiro episódio

A. a ressonância magnetica nuclear é o unica modalidade de diagnóstico precoce
INCORRETO: Infelizmente, na primeira fase do AVC se fizermos ressonância magnética, nesse momento, pode ser normal. Mesmo assím, ela deve ser realizada para que se estabeleça o diagnóstico diferencial com o AVC hemorrágico. Mas não serve para o diagnóstico precoce.
B. é contraindicada qualquer transfusão sanguinea em caso de suspeita de AVC falcêmico
INCORRETO : PELO CONTRÁRIO, é uma das medidas terapêutica que tem que ser aplicada, para aumentar a oxigenação e reduzir o risco de nova vasoclusão.
C. geralmente acomete arterias pequenas e microcirculação, excepcionalmente encontram-se lesões no poligono do Willis ou nas carótidas
INCORRETO : São principamente acometidas as artérias do polígono de Willis e a carótida interna
D. hemiparesia, alteração do sensório e afasia são as principais sintomas de início
CORRETO : O quadro tem início abrupto com: hemiparesia, alteração do sensório, afasia
E. as sequelas são invalidantes e o óbito e frequente desde o primeiro episódio
INCORRETO : A grande maioria dos pacientes apresenta recuperação das funções neurológicas ou permanecem com seqüelas leves.

Gabarito: D

PAREDE TORÁCICA E PLEURA

Enumeram as quatro manobras clinicas provocativas para avaliação de um paciente com sindrome de desfiladeiro toracico (0,5 pontos)

Foram descritas quatro manobras clínicas provocativas para avaliação de um paciente com suspeita de SDT. A perda ou a redução no pulso radial ou da reprodução dos sintomas neurais sugere um teste positivo.

(1) O teste de Adson (escaleno) provoca um estreitamento do espaço entre os escalenos anterior e médio, resultando em compressão da artéria subclávia e do plexo braquial. O paciente é instruído a inspirar maximamente e parar de respirar enquanto o seu pescoço é estendido completamente e a cabeça é girada na direção do lado afetado.Redução ou perda do pulso radial ipsilateral sugere compressão. (0,125 p)

(2) O teste de Halstead (costoclavicular) é usado para estreitar o espaço costoclavicular entre a primeira costela e a clavícula, deste modo causando compressão neurovascular. O paciente é instruído a colocar os seus ombros em uma posição de militar (recuados para trás e para baixo). Esta manobra causará modificações no pulso radial, se houver presente compressão de uma ou de ambas as artérias subclávias. (0,125 p)

(3) O teste de Wright (hiperabdução) leva a uma compressão das estruturas neurovasculares na região subcoracóide pelo tendão do peitoral, pela cabeça do úmero ou pelo processo coracóide. Para realizar esse teste, o braço do paciente é hiperabduzido 180 graus. Suspeita-se de compressão mediante redução ou perda do pulso radial. (0,125 p)

(4) O teste de Roos é realizado solicitando-se que o paciente abduza do seu braço 90 graus com uma rotação externa do ombro. Mantendo esta posição corporal, o teste de Roos modificado é realizado abrindo-se e fechando-se a mão rapidamente durante 3 minutos em uma tentativa de reproduzir os sintomas. (0,125 p)

http://www.misodor.com/PAREDETORACICAEPLEURA.html


Criança de 5 anos e 8 meses, conhecido com anemia falciforme apresentou um quadro leve de estado gripal, com febrícula (38,1°C) e sintomas não-específicos (rinorréia, tosse leve, dor abdominal) que persistiu um dia inteiro. A noite, durante o jantar apresenta, de repente, desmaio de alguns minutos enquanto estava tomando a refeição, com volta rápida. Asustados, os pais levam a criança no PS aonde o pediatra o atende e constata que a PA estava muito baixa (80/50 mm Hg), em seguida sendo hidratado com 1000 ml SF 0,9% i. v. Mesmo com a infusão, a criança apresenta diurese muito baixa, então, o plantonista decide solicitar a internação urgente do paciente.

1) Qual é a principal suspeita diagnóstica neste caso?   0,2 p

2) Qual é a explicação da oliguria do paciente?   0,1 p  

3) Quais são os principais agentes etiologicos implicados na atual complicação?   0,2 p

1) Qual é a principal suspeita diagnóstica neste caso?   0,2 p

Observa-se, na primeira infância, uma esplenomegalia decorrente da congestão na polpa vermelha pelo seqüestro de eritrócitos falcizados nos cordões esplênicos e sinusóides, que evolui com a formação de trombose e infartos, culminando com a atrofia e fibrose do órgão. Este fenômeno, denominado de auto-esplenectomia, ocorre geralmente até os 5 anos de idade. A esplenectomia aumenta o risco de morte por infecção fulminante.  Como conseqüência da asplenia, haverá uma maior susceptibilidade a infecções por organismos encapsulados , ou seja, a infecção fulminante é a principal suspeita

2) Qual é a explicação da oliguria do paciente?   0,1 p  

Geralmente, há evolução rápida para choque séptico, com hipotensão arterial, anúria e coagulação intravascular disseminada, com necrose renal cortical ou necrose tubular aguda, necrose hepática e acúmulo de fluidos nas cavidades serosas.

3) Quais são os principais agentes etiologicos implicados na atual complicação?   0,2 p

Os principais agentes etiológicos associados a episódios de infecção bacteriana invasiva nos indivíduos com anemia falciforme, em ordem decrescente de freqüência, são:

  • Streptococos pneumoniae,
  • Salmonella spp,
  • Hib,
  • Escherichia coli
  • Klebsiella spp