MISODOR - SITE DE ESTUDO E TREINAMENTO PARA PROVAS DA ÁREA MÉDICA

RECOMENDAÇÃO PARA RESUMOS: NOVAPEDIATRIA.COM.BR

 

702 RECADOS
BANCO DE PROVAS EM CONTINUA EXPANSÃO, ATUALMENTE COM 4226 QUESTÕES OBJETIVAS, 47 QUESTÕES DISCURSIVAS E 55 CASOS CLINICOS, TODAS COM GABARITO COMENTADO
EXPERIMENTE AQUI! SEQUÊNCIA RÁPIDA DE INTUBAÇÃO NA CRIANÇA!

QUEIMADURAS

Nas primeiras 24 horas do tratamento do grande queimado a manutenção da volemia deve ser obtida através da infusão de:

A. sangue
B. manitol
C. glicose a 5%
D. plasma humano
E. Ringer lactato

A. sangue
INCORRETO: veja a resposta da alternativa E
B. manitol
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
C. glicose a 5%
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
D. plasma humano
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
E. Ringer lactato
CORRETO : A reposição volêmica ideal nos grandes queimados ainda é motivo de controvérsia. E consenso, no entanto, que os colóides só devem ser utilizados após as primeiras 24 horas, já que a importante alteração da permeabilidade capilar observada neste período, impediria benefício objetivo na sua utilização. Utiliza-se o Ringer lactato como solução cristalóide.

Gabarito: E

URGÊNCIAS PEDIATRICAS

Enumeram quatro dos mais importantes fatores fisiopatológicos que contribuem para a apneia em crianças pequenas.

a) Estímulo hipóxico - No recém-nascido, a hipoxia resulta em um breve aumento da freqüência respiratória seguido de uma depressão do esforço respiratório e apneia. Hipoxemia leve durante o sono pode causar respiração periódica ou apneia e hipoxemia durante o sono podem não causar despertar (0,125 p)
b) Efeitos da alimentação - Dificuldade na coordenação entre sugar e respirar pode causar hipoxemia. A presença de um reflexo laringoquimico acentuado pode ocasionar apneia e bradicardia caso ocorra regurgitação enquanto a criança encontra-se hipóxica.(0,125 p)
c) Anormalidades metabólicas - Pode ocorrer apneia em recém-nascidos e crianças pequenas como resultado de hipoglicemia ou anemia.(0,125 p)
d) Fatores mecânicos - Devido à caixa torácica complacente e à fatigabilidade do músculo diafragmático, tentativas de aumentar a ventilação por minuto por meio de aumento no volume corrente pode aumentar o trabalho respiratório. Assim,acriança em sofrimento respiratório é mais suscetível à insuficiência respiratória.

Steven M, Selbst; Kate Cronan - SEGREDOS EM EMERGÊNCIA PEDIATRICA


Mulher com 48 anos de idade procurou assistência médica devido à sua palidez e fadiga aos menores esforços. O exame clínico revelou anemia e o médico solicitou os seguintes exames laboratoriais:

  Resultados Normalidade Unidade
Hemoglobina: 8,7 11,5 – 16,0 g/dL
HCM: 20,2 27,0 – 32,0 pg
VCM: 64,5 75,0 – 92,0 fl
Leucócitos: 7,7 4,0 – 11,0 x 109/L
Plaquetas: 556,0 150,0 – 400,0 x 109/L
Ferritina: 10,0 12,0 – 200,0 mg/L
Ferro Sérico: 6,0 11,0 – 32,0 mmol/L
CTLFe (TIBC): 90,0 42,0 – 80,0 mmol/L
Vit. B12: 221,0 150 ng/L
Folatos: 8,2 2,0 mg/L




Perguntas:


1) Como você faria a interpretação dos resultados laboratoriais?   (0,25 p)

2) Como você explicaria as causas da anemia? (0,25 p)

1) A paciente tem anemia microcítica e hipocrômica, com deficiência de ferro e elevação da capacidade de transporte (CTLFe ou TIBC). Há plaquetose que pode indicar sangramento ativo.

2) A causa mais comum desses resultados em mulheres jovens (que não é o presente caso) é a menorragia. Em mulheres ou homens com idade superior a 40 anos, as causas mais comuns (deficiência alimentar) sendo excluídas, se deve pesquisar presença de tumores no trato gastrointestinal por meio de sangue oculto nas fezes. Exames mais refinados como imagens do trato gastrointestinal e endoscopia devem ser também realizados.