MISODOR - SITE DE ESTUDO E TREINAMENTO PARA PROVAS DA ÁREA MÉDICA
ÁREA DOS COLABORADORES
USUÁRIO
SENHA

 

485 RECADOS
CLINICA MEDICA               CIRURGIA               PEDIATRIA           GINECOLOGIA              SAÚDE PUBLICA E LEGISLAÇÃO
QUESTÕES OBJETIVAS      QUESTÕES DISSERTATIVAS     CASOS CLINICOS     PROVAS ANTERIORES     SIMULADOR
BANCO DE PROVAS EM CONTINUA EXPANSÃO, ATUALMENTE COM 3449 QUESTÕES OBJETIVAS, 30 QUESTÕES DISCURSIVAS E 34 CASOS CLINICOS, TODAS COM GABARITO COMENTADO

PATOLOGIA DA TIREÓIDE

Sobre a forma subclinica de hipotireoidismo e CORRETO afirmar que

I) a incidência do hipotireoidismo subclinico aumenta com a idade
II) pode evoluir para o hipotireoidismo evidente
III) evolui com pressão intraocular aumentada irreversivél depois alguns anos de evolução
IV) em principal, o hipotireoidismo subclínico provoca alterações no metabolismo lipidico

São verdadeiras:

A. apenas I, II e III
B. apenas III e IV
C. apenas I e IV
D. todas
E. nenhuma

I) a incidência do hipotireoidismo subclinico aumenta com a idade
CORRETO: O hipotireoidismo subclínico predomina em, aproximadamente, 8% das mulheres e em 3% dos homens, atingindo 15% do sexo feminino acima dos 60 anos de idade e cerca de 8% dos homens idosos.
II) pode evoluir para o hipotireoidismo evidente
CORRETO: Proporção substancial de indivíduos com hipotireoidismo subclínico pode evoluir para o hipotireoidismo evidente.
III) evolui com pressão intraocular aumentada irreversivél depois alguns anos de evolução
CORRETO: a pressão intra-ocular elevada é reversível com o tratamento com T4
IV) em principal, o hipotireoidismo subclínico provoca alterações no metabolismo lipidico

CORRETO: o hipotireoidismo subclínico provoca alterações no metabolismo lipídico

A. apenas I, II e III
INCORRETO: veja os comentarios acima
B. apenas III e IV
INCORRETO : veja os comentarios acima
C. apenas I e IV
INCORRETO : veja os comentarios acima
D. todas
CORRETO : veja os comentarios acima
E. nenhuma
INCORRETO : veja os comentarios acima

Gabarito: D

DISVITAMINOSES

Um lactente de seis meses de idade chega ao consultório para um exame de puericultura. Há pouco tempo sua família mudou-se da Turquia para Brasil. As histórias médica e familiar não são significativas, exceto pelo fato de que ele se alimenta apenas com leite de cabra. Ao exame clínico, o bebê apresenta-se aparentemente saudável
1) Que problema hematologico tem maior probabilidade de desenvolvimento? - 0,25 p
2) Que preocupações não hematológicas são consideradas em um lactente que se alimenta de leite de cabra? - 0,25 p

Criança com seis meses de idade alimenta-se apenas com leite de cabra.
Complicações prováveis: Anemia megaloblástica devido à deficiência em ácido folico ou em vitamina B12 0,25 p
Outras considerações: Brucelose, no caso de o leite não ser pasteurizado. 0,25 p

Casos Clínicos em Pediatria Toy, Girardet, Hormann, Lahoti, McNeese, Sanders, Yetman p75


PRDL, 28 anos, primigesta, idade gestacional de 32 semanas e 1 dia, calculado pela data da última menstruação, compatível com ultra-sonografia realizado com 9 semanas. Procura a triagem do HUJM, queixando-se de perda de liquido amniótico via vaginal há 6 horas. Nega sangramentos ou contrações uterinas. Ao exame, visualizado saída de líquido amniótico pelo orifício externo do colo. Toque vaginal apresentando colo grosso, posterior e fechado. Batimentos cárdio fetal de 150 bpm e dinâmica uterina: ausente. Pergunta-se:
Como você conduziria este caso?

1. Internação e repouso absoluto no leito.
2. Ultrassonografia para quantificar líquido amniótico.
3. Cardiotocografia de 3/3 dias.
4. Dopplervelocimetria semanal.
5. Temperatura axilar de 4/4 horas.
6. Pesquisar aumento da sensibilidade uterina, secreções vaginais fétidas diariamente.
7. Auscultar BCF de 6/6 horas.
8. Leucograma e PCR de 3/3 dias.
9. Pesquisar maturidade fetal com 34 semanas.
10. Fazer corticóide na internação: betametazona, 12 mg de 24/24 horas (2 doses) IM.
11. NÃO FAZER: Toques vaginais. Antibióticos profiláticos. Tamponamento vaginal
12. Interromper a gestação na vigência de infecção ou vitalidade fetal comprometida ou maturidade presente (34 semanas).
13. Via de parto: Obstétrica.