m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



726 USUARIOS INSCRITOS

117 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5705 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1269 DE CLINICA, 2411 DE PEDIATRIA, 1205 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 340 DE SAUDE PUBLICA
94 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 134 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    MO 152.00 8.686 7
2.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
3.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
A trombocitopenia imune é relativamente comum no AIDS, o principal mecanismo fisiopatologico deste defeito sendo:
A. a diminuição da produção medular dos megacariócitos
B. a destruição periférica das plaquetas
C. a ação toxica dos anti-retroviráis utilizada no tratamento
D. o sequestro esplenico
E. o processo consuntivo da doença

  RATING: 0

A trombocitopenia imune é relativamente comum no AIDS, o principal mecanismo fisiopatologico deste defeito sendo:

A. a diminuição da produção medular dos megacariócitos
INCORRETO: O mielograma evidencia a presença de aumento da produção de megacariócitos e de hiperplasia eritróide.
B. a destruição periférica das plaquetas
CORRETO : A trombocitopenia imune é relativamente comum e pode surgir em qualquer fase da evolução clínica da doença. A destruição periférica das plaquetas parece ser o mecanismo responsável por esse evento.
C. a ação toxica dos anti-retroviráis utilizada no tratamento
INCORRETO : No diagnóstico diferencial de plaquetopenia isolada devem ser consideradas a trombocitopenia induzida por drogas (especialmente pelo etanol)
D. o sequestro esplenico
INCORRETO :
E. o processo consuntivo da doença
INCORRETO :

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (0)
DISCURSIVA:
1. Qual a pressão arterial que define o choque no paciente pediátrico? (0,14 pontos)
2. Como identificar o choque?(0,36 pontos)

RATING: 3.5

1. Qual a pressão arterial que define o choque no paciente pediátrico? (0,14 pontos)
2. Como identificar o choque?(0,36 pontos)

1. Qual a pressão arterial que define o choque no paciente pediátrico?
O choque não é definido pela pressão arterial, nem por qualquer outro sinal vital. 0,14 p
DISCUSSÂO: O choque existe quando a demanda metabólica do paciente excede a capacidade do corpo de fornecer oxigênio e nutrientes. Isso ocorre mais comumente quando a demanda metabólica é normal ou levemente elevada, porém, o fornecimento de oxigênio e nutrientes encontra-se dramaticamente reduzido. Exemplos incluem perda sanguínea excessiva (hemorragia) ou perda excessiva de líquidos (diarreia). O estado de choque pode e freqüentemente existe na presença de uma pressão arterial 'normal'.

2. Como identificar o choque?
Pelos sinais de perfusão inadequada e compensação:
- aumento na freqüência cardíaca; 0,06 p
- extremidades frias e pálidas; 0,06 p
- tempo de reenchimento capilar retardado; 0,06 p
- pressão de pulso 'estreitada'; 0,06 p
- freqüência respiratória elevada; 0,06 p
- baixa pressão arterial - choque irreversível. 0,06 p
DISCUSSÃO:
Para identificar o choque, considera-se tanto as conseqüências de uma perfusão inadequada como os mecanismos compensatórios do paciente. As manifestações clínicas do choque são aquelas inerentes à perfusão inadequada e compensação. A perfusão inadequada do cérebro resulta em uma alteração dos níveis de consciência da criança. A perfusão inadequada dos rins resulta em uma diminuição do débito urinário.
À medida que a perfusão diminui, ocorrem mudanças compensatórias. Essas mudanças servem para melhorar o fornecimento de oxigênio e nutrientes e para direcionar o fluxo sanguíneo para os órgãos vitais. O primeiro mecanismo compensatório usualmente é um aumento na freqüência cardíaca. Visto que o débito cardíaco é igual à freqüência multiplicada pelo volume total, uma freqüência cardíaca aumentada serve para manter o débito cardíaco face ao decréscimo do volume circulante. Adicionalmente, a vasoconstrição periférica ajuda a manter o fluxo sangüíneo aos órgãos centrais e cérebro. Assim sendo, o paciente possui extremidades frias e pálidas e um tempo de reenchimento capilar retardado, esse aumento do tônus vascular também exerce efeito sobre a mensuração da pressão arterial. A pressão diastólica encontra-se levemente elevada, de modo que a diferença entre as pressões sistólica e diastólica - a pressão de pulso - é menor. Isso é denominado pressão de pulso 'estreitada'.
A fim de compensar tanto o fornecimento diminuído de oxigênio como a acidose gerada pela hipoperfusão dos tecidos periféricos, a freqüência respiratória se eleva. A pressão arterial eventualmente cai, porém, este é um achado tardio e pode significar que o estado de choque é irreversível.

FONTE:
OS CHOQUES COMO EMERGÊNCIAS

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.5)

CASO CLINICO:
Um novo teste diagnóstico foi criado para diagnóstico de pacientes esquizofrênicos. Seus resultados são mostrados na tabela:

 

ESQUIZOFRENIA

TESTE   PRESENTE AUSENTE TOTAL
POSITIVO 100 50 150
NEGATIVO 200 200 400
TOTAL 300 250 550

a) Qual é a sensibilidade do teste? (0,125 pontos)
b) Qual é a especificidade do teste? (0,125 pontos)
c) Qual é o valor preditivo negativo do teste? (0,125 pontos)
d) Qual é o valor preditivo positivo do teste? (0,125 pontos)


RATING: 3.43

a) Sensibilidade: 100/300 = 0,33 (0,125 p)
b) Especificidade: 200/250 = 0,8 (0,125 p)
c) Valor Preditivo Negativo = 200/400 =0,5 (0,125 p)
d) Valor Preditivo Positivo: 100/150 =0,66 (0,125 p)

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.43)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.